Archive for agosto \21\UTC 2009

Finalistas do prêmio Jabuti

agosto 21, 2009

Muito feliz pelo Daniel Galera e o Marcelino Freire. Abaixo seguem as duas principais listas de finalistas:

Romance

Flores Azuis (Cia. das Letras), de Carola Saavedra
Cordilheira (Cia. das Letras), de Daniel Galera
Orfãos do Eldorado (Cia. das Letras), de Milton Hatoum
Galiléia (Objetiva), de Ronaldo Correia de Brito
Satolep (Cosac Naify), de Vitor Ramil
Manual da Paixão Solitária (Schwarcz), de Moacyr Scliar
A Parede no Escuro (Record), de Altair Martins
O Livro Dos Nomes (Cia. das Letras), de Maria Esther Maciel
Um Livro Em Fuga (Record), de Edgard Telles Ribeiro
Heranças (Rocco), de Silviano Santiago

Contos e Crônicas

Canalha! (Bertrand Brasil), de Fabricio Carpinejar
101 Crônicas – Ungáua! (Publifolha), de Ruy Castro
Ó (Iluminuras), de Nuno Alvares Pessoa de Almeida Ramos
Rasif (Record), de Marcelino Freire
Ostra Feliz Não Faz Pérola (Planeta), de Rubem Alves
Os Comes e Bebes Nos Velórios Das Gerais e Outras Histórias (Auana Editora), de Déa Rodrigues da Cunha Rocha
Ping Pong – Chinês Por Um Mês: As Aventuras de Um Jornalista Brasileiro Pela China Olímpica (Manuela Editorial), de Felipe Machado
Crônicas e Outros Escritos de Tarsila do Amaral (Editora Unicamp), de Laura Taddei Brandini (Org.)
Antologia Pessoal (Record), de Eric Nepomuceno
Cheiro de Terra – Contos Fazendeiros (Scortecci Editora), de Lucília Junqueira de Almeida Prado
O Silêncio Dos Amantes (Record), de Lya Luft
Vatapaenses Vasos Comunicantes (Gm Minister), de Sergio de Almeida Bruni

E o Antonio Prata continua ótimo!

agosto 21, 2009

Jovens, leiam este blogue como se suas vidas dependessem disso:

http://blog.estadao.com.br/blog/antonioprata/

Ótimas crônicas. Cada vez admiro mais esse sujeito.

Bom fim de semana a todos!

E pra terminar…

agosto 20, 2009

E pra terminar por hoje, acessem os blogues de Márcio Nazianzeno www.queridobunker.wordpress.com, o de Marlos Apyus www.apyus.com e o de Patrício www.patriciojr.com.br.

Vão pela sombra.

E fiquem agora com uma bela imagem de ilustração feita pelo grande Shiko (PB).

Fogo

UMA REVELAÇÃO: Eu sou Fleitas Solich!

agosto 20, 2009
maior do mundo
 
O blogueiro do Flamengo no Globoesporte.com, Arthur Mulehmberg é, para mim, um dos melhores textos de humor do Brasil. Falo sério e acima de arroubos de amor clubístico de minha parte, ele é foda! Sabe explorar ao máximo o bom e velho sarcasmo para extrair termos deliciosos para os rubro-negros e desconcertantes para os adversários.

Por algum desses acasos que só a internet explica acabei me tornando amigo virtual dele e, há algumas semanas, acertei de contribuir bissextualmente com seu espaço virtual, escrevendo minhas crônicas Flamengas, apelando ora para a paixão desenfreada, ora para o bom senso e comedimento rubro-negro. Porém, gato escaldado que sou, pedi para não usar o nome verdadeiro e que ele, Arthur, escolhesse um apelido sob o qual pudesse esconder minha identidade. O motivo é que eu temia represálias de torcedores fanáticos de outros times. Vai saber! Na internet, assim como no futebol, não existe lá muita vida inteligente, né não?

O caso é que, desde o início deste mês, eu sou o Carlos Fleitas Solich, em homenagem a um técnico histórico do Mengão. Vocês mesmo podem conferir minha crônica de estreia no blogue do cara lá no Globoesporte.com.

O verdadeiro Fleitas Solich

O verdadeiro Fleitas Solich

É isso. Vocês já sabem da verdade. Mas não vão sair espalhando pra todo mundo, hein?

 

Tentei postar uma foto do Arthur Mulehmberg retirada do seu blogue. Espero que tenha dado certo.

Tentei postar uma foto do Arthur Mulehmberg retirada do seu blogue. Espero que tenha dado certo.

Dia de fartura

agosto 20, 2009
"Este blogue é puro Rock'n'rooooooll!!!"

"Este blogue é puro Rock'n'rooooooll!!!"

Ontem não teve atualização neste blogue. Para compensar, vou introduzir váios posts hoje. Mas podem ficar tranquilos que prometo não machucar ninguém.

Rejects – Nova banda – Muito boa!

agosto 17, 2009

Jovens, hoje vou divulgar a nova banda do amigo Foca. Trata-se do Rejects, sua nova empreitada musical. E vocês podem baixar o som dos caras de grátis. Basta acessar o link aqui do lado: http://www.dosol.com.br/cds-virtuais/rejects-rn-green/

CARA-REJECTS-448x448

 

E também tem uns vídeos no Youtube pra ver, ouvir e curtir. Como o próprio video-release dos rapazes, esse aqui, ó:

Cleycianne – Serva do senhor!

agosto 14, 2009

Henrique Neto deu a dica e eu fiquei estupefacto. Trata-se do melhor blogue sobre religião que já acessei. Talvez seja a coisa mais linda que li na internet desde a crônica emocionada que Crístian de Saboia escreveu quando sua poodle Maria do Socorro perdeu a virgindade.

cleycianne

Confira alguns trechos:

“A cantora Britney Spears deve ter batido alguma espécie de recorde na última terça-feira, 11. Britney gastou 3 mil dólares em apenas 15 minutos. Ela comprou joias e roupas – inclusive saiu da loja usando um vestido que tinha acabado de comprar. fonte

E eu pergunto para a Sra. Britney Spears, onde fica a obra de Cristo nessa história? Quando eu tiver uma quantia em dinheiro dessas, eu vou doar toda para a minha Igreja, pois confio na Obra do Senhor!

Quando eu era oca, eu fazia qualquer coisa para ter um dinheirinho a mais na mão para praticar o consumismo. Uma vez eu vendi um remédio caro da minha mãe para comprar coisas satânicas em um Sex Shop. Eu alimentei o Diabo com o meu consumismo e deixei a minha mãe em coma no hospital!

Por isso eu mostro com a minha vida, eu era torta e hoje sou uma Serva que leva a Palavra para o MUNDO inteiro através da internet! Britney, gastar todo esse dinheiro com roupas de mulher-meretriz não te levará a lugar nenhum, mostre com a sua vida também que só Jesus Salva!

 
***
 
Brad Pitt diz que não há a menor chance de entrar na carreira política. O ator falou em entrevista ao programa “Today Show” que, apesar muitas pessoas estarem mobilizadas a fazer com que ele siga a carreira de político em Nova Orleans – há até camisetas ‘Brad Pitt para prefeito’ -, não está interessado e até brinca com o assunto. Pitt diz que em sua plataforma de governo haveria temas como casamento entre homossexuais, “nada de religião” e a legalização e taxação do preço da maconha. “Não tenho a menor chance”, ri, acrescentando que isso não é o que ele faz de melhor. fonte

Nada de religião? Apoio aos homossexuais e a maconha? Foi isso que eu li? Estou horrorizada!! Esse ator realmente merece ter a esposa que tem: uma mulher feminista que coloca a opinião acima da dele e que já transou com lésbicas e (pasmem) até animais!

Ta amarrado três vezes!!

Levítico 18:23 “Nem te deitarás com animal, para te contaminares com ele, nem a mulher se porá perante um animal, para ajuntar-se com ele; é confusão”

 
Acessem agora! —->  http://cleycianne.blogspot.com/

 

Jovens Escribas – 10 livros!

agosto 11, 2009

E atenção para o top de 10 livros publicados!

1 – Verão Veraneio por Carlos Fialho

Capa Verão Veraneio FECHADA

 

2 – Lítio por Patrício Jr.

Capa Lítio FECHADA

 

3 – Contos Bregas por Thiago de Góes

Capa Contos Bregas FECHADA

 

4 – Escolha o Título por Daniel Minchoni

Capa Escolha o Título FECHADA

 

5 – É Tudo Mentira! por Carlos Fialho

Capa É Tudo Mentira FECHADA

 

6 – Fora da Lei por Moisés de Albuquerque

Capa Fora da Lei FECHADA

 

7 – Lobas, Deusas e Ninfetas por Thiago de Góes

Capa Lobas Deusas e Ninfetas FECHADA

 

8 – O Dia das Moscas por Nei Leandro de Castro

Capa2

 

9 – Mano Celo, O Rapper Natalense por Carlos Fialho

Capa Mano Celo FECHADA

 

10 – A Cega Natureza do Amor por Patrício Jr.

Capa Cega Natureza FECHADA

 

E contando…

Mano Celo – Imagens – R S T V W

agosto 10, 2009
Regina e Cordélia

Regina e Cordélia

 

Doutora Renatinha no centro das atenções. :-)

Doutora Renatinha no centro das atenções. 🙂

 

Rodrigo Rossiter: ilustre, amigo e sempre presente.

Rodrigo Rossiter: ilustre, amigo e sempre presente.

Paulo Sarkis, o grande ídolo da juventude e Nalva, que faz a cabeça da rapaziada há 15 anos.

Paulo Sarkis, o grande ídolo da juventude e Nalva, que faz a cabeça da rapaziada há 15 anos.

Sérgio (primo) e Zé Augusto (tio e padrinho)

Sérgio (primo) e Zé Augusto (tio e padrinho)

Sérgio, Zé Augusto, Ana Cláudia (prima), Robinson (primo) e José Arruda (meu pai).

Sérgio, Zé Augusto, Ana Cláudia (prima), Robinson (primo) e José Arruda (meu pai).

Sílvia Louise, minha irmã.

Sílvia Louise, minha irmã.

Sílvio, o Haole dos haoles!

Sílvio, o Haole dos haoles!

Sr. Wilson, o pai do Gringo!

Sr. Wilson, o pai do Gringo!

Thaisinha, Sílvio, Élton e Lorena.

Thaisinha, Sílvio, Élton e Lorena.

Thales e Dr. Audi

Thales e Dr. Audi

Thiago Lago

Thiago Lago

Tia Josy e Tio Salim

Tia Josy e Tio Salim

Tia Marlene

Tia Marlene

Tia Ítala e o primo Flávio

Tia Ítala e o primo Flávio

Vivis, essencial em todo o lançamento.

Vivis, essencial em todo o lançamento.

Wesley

Wesley

Will Souto

Will Souto

Incidente na Casa do Ferreiro – Por Luis Fernando Veríssimo

agosto 7, 2009

Este texto é um dos contos de humor que mais gosto da história. Foi escrito por Luís Fernando Veríssimo e me foi enviado há muitos anos pelo amigo Marcelo Dunlop, grande figura.

Hoje, divido com voces para que conheçam. Espero que gostem.

Incidente na Casa do Ferreiro
Luis Fernando Veríssimo

Pela janela vê-se uma floresta com macacos. Cada um no seu galho. Dois ou três olham o rabo do vizinho, mas a maioria cuida do seu. Há também um estranho moinho, movido por águas passadas. Pelo mato, aparentemente perdido – não tem cachorro – passa Maomé a caminho da montanha, para evitar um terremoto. Dentro da casa, o filho do enforcado e o ferreiro tomam chá.

Ferreiro – Nem só de pão vive o homem.

Filho do enforcado – Comigo é pão, pão, queijo, queijo.

Ferreiro – Um sanduíche! Você está com a faca e o queijo na mão. Cuidado.

Filho do enforcado – Por quê?

Ferreiro – É uma faca de dois gumes.

(Entra o cego).

Cego – Eu não quero ver! Eu não quero ver!

Ferreiro – Tirem esse cego daqui!

(Entra o guarda com o mentiroso).

Guarda (ofegante) – Peguei o mentiroso, mas o coxo fugiu.

Cego – Eu não quero ver!

(Entra o vendedor de pombas com uma pomba na mão e duas voando).

Filho do enforcado (interessado) – Quanto cada pomba?

Vendedor de pombas – Esta na mão é 50. As duas voando eu faço por 60 o par.

Cego (caminhando na direção do vendedor de pombas) – Não me mostra que eu não quero ver.

(O cego se choca com o vendedor de pombas, que larga a pomba que tinha na mão. Agora são três pombas voando sob o telhado de vidro da casa).

Ferreiro – Esse cego está cada vez pior!

Guarda – Eu vou atrás do coxo. Cuidem do mentiroso por mim. Amarrem com uma corda.

Filho do enforcado (com raiva) – Na minha casa você não diria isso!

(O guarda fica confuso, mas resolve não responder. Sai pela porta e volta em seguida).

Guarda (para o ferreiro) – Tem um pobre aí fora que quer falar com você. Algo sobre uma esmola muito grande. Parece desconfiado.

Ferreiro – É a história. Quem dá aos pobres empresta a Deus, mas acho que exagerei.

(Entra o pobre).

Pobre (para o ferreiro) – Olha aqui, doutor. Essa esmola que o senhor me deu. O que é que o senhor está querendo? Não sei não. Dá para desconfiar…

Ferreiro – Está bem. Deixa a esmola e pega uma pomba.

Cego – Essa eu nem quero ver…

(Entra o mercador).

Ferreiro (para o mercador) – Foi bom você chegar. Me ajuda a amarrar o mentiroso com uma… (Olha para o filho do enforcado). A amarrar o mentiroso.

Mercador (com a mão atrás da orelha) – Hein?

Cego – Eu não quero ver!

Mercador – O quê?

Pobre – Consegui! Peguei uma pomba!

Cego – Não me mostra.

Mercador – Como?

Pobre – Agora é só arranjar um espeto de ferro que eu faço um galeto.

Mercador – Hein?

Ferreiro (perdendo a paciência) – Me dêem uma corda. (O filho do enforcado vai embora, furioso).

Pobre (para o ferreiro) – Me arranja um espeto de ferro?

Ferreiro – Nesta casa só tem espeto de pau.

(Uma pedra fura o telhado de vidro, obviamente atirada pelo filho do enforcado, e pega na perna do mentiroso. O mentiroso sai mancando pela porta enquanto as duas pombas voam pelo buraco no telhado).

Mentiroso (antes de sair) – Agora quero ver aquele guarda me pegar!

(Entra o último, de tapa-olho, pela porta de trás).

Ferreiro – Como é que você entrou aqui?

Último – Arrombei a porta.

Ferreiro – Vou ter que arranjar uma tranca. De pau, claro.

Último – Vim avisar que já é verão. Vi não uma mas duas andorinhas voando aí fora.

Mercador – Hein?

Ferreiro – Não era andorinha, era pomba. E das baratas.

Pobre (para o último) – Ei, você aí de um olho só…

Cego (prostrando-se ao chão por engano na frente do mercador) – Meu rei.

Mercador – O quê?

Ferreiro – Chega! Chega! Todos para fora! A porta da rua é serventia da casa!

(Todos se precipitam para a porta, menos o cego, que vai de encontro à parede. Mas o último protesta).

Último – Parem! Eu serei o primeiro.

(Todos saem com o último na frente. O cego vai atrás).

Cego – Meu rei! Meu rei!

Cega Natureza e Fortaleza dos Vencidos

agosto 6, 2009

“A Cega Natureza do Amor”

Capa Cega Natureza FECHADA

É um livro de contos cujas relações amorosas estão no centro das atenções. Por vezes de forma intensa e verborrágica, outras vezes descrevendo e buscando sentido nos sentimentos por meio de lembranças (belas ou amargas), os contos caminham sempre para finais surpreendentes, impactantes ou que simplesmente fogem aos padrões de comportamento dito normais. Certa vez, em conversa informal, Patrício me disse que que nunca começa a escrever uma história se não souber exatamente como ela vai terminar por medo de não conseguir chegar a um fim satisfatório e suficientemente bom, segundo o rigoroso padrão de qualidade auto-imposto por ele. Em “A Cega Natureza do Amor” é possível perceber o quanto o autor leva a sério bons desfechos de suas tramas, uma vez que são muitíssimo bem elaborados.

 

“A Fortaleza dos Vencidos”

Nei Leandro de Castro clicado por Giovanni Sérgio

Nei Leandro de Castro clicado por Giovanni Sérgio

O que dizer deste novo romance de Nei Leandro? Por onde começar a comentar?

A sinopse da história é bem simples: um homem, cuja vida é contada desde a infância, faz algumas escolhas erradas que acabam por influir decisivamente em sue futuro. A pior dessas mancadas foi ter se casado com uma louca desvairada que vem a ser sua antagonista no romance e termina por transformar sua vida num inferno.

Porém, quando se trata de um livro de Nei Leandro de Castro, o enredo, por mais bem escrito que seja (e é exatamente esse o caso), é apenas um excelente detalhe frente ao delicioso estilo do autor. As peripécias sexuais dos personagens, os xingamentos proferidos uns contra os outros, os relatos originais contados por alguns figurantes são maravilhosos. A veia humorística do romancista leva um forte tempero seridoense, resultando numa história criativa, divertidíssima e impiedosamente sacana. Eu, por exemplo, não sabia que havia tantos sinônimos para pênis, vagina ou trepada. Como bom caicoense, Nei Leandro é um ótimo contador de histórias.

Cantos das Cidades 4 – Teorias e Conspirações (BA)

agosto 3, 2009

Certa vez, durante a Copa do Mundo de 2002, eu explicava ao poeta Lucílio Barbosa, a teoria da pirâmide, que apontava o Brasil como o suposto campeão daquele certame. Tratava-se de uma lorota mística que afirmava peremptoriamente que havia uma lógica simétrica na sequência de seleções que venceriam a competição. Sem dar nenhum crédito ao que eu expunha e que, aliás, nem eu mesmo acreditava, apenas reproduzia o que havia lido na internet, Lucílio decretou: “Não acredito em teorias de conspirações. Para mim, são todas produtos de pessoas com muita imaginação e ainda mais tempo livre.”

 

O poeta Lucílio Barbosa

O poeta Lucílio Barbosa

Aquela frase de Lucílio martelou na minha cabeça por um tempo. Até que em 2004 surgiu a ideia de escrever o livro de contos “Cantos das Cidades”. Naquele ano escrevi os dois primeiros textos do volume que deverá ficar pronto até o fim do ano: “Pelejas” que se passa em Porto Alegre e é epigrafado pela frase “Fidel e Pinochet tiram sarro de você que não faz nada.” dos Engenheiros, e escrevi também o conto “Teorias e Conspirações” inspirado nessa conversa que travei com o mestre Lucílio e epigrafada no verso “Eu não preciso ler jornais, mentir sozinho, sou capaz.” de Raul Seixas. Como Raul é soteropolitano, a história é ambientada em Salvador e contou com a colaboração de alguns baianos amigos e ilustres: Murilo Souza e Rafaela Lopes, além de receber a revisão do professor Iésu Andrade.

 

Murilo Souza e Rafaela Lopes

Murilo Souza e Rafaela Lopes

Fiquem agora com um trecho do conto:

“…O pastor possuído pelo demônio que roubava os fiéis no majestoso templo da Universal em frente ao Iguatemi; o garoto que caiu num poço quando soltava pipa e sobreviveu 13 dias sem água nem comida; a mulher que se fez passar por homem e disputou o campeonato estadual de futebol pelo Camaçari e a incrível invasão de algas venenosas que tornariam o mar de Porto Seguro impróprio para banho, mas que na última hora, foram desviadas por correntes marítimas vindas do sul.

Todos os dias Murilo chegava em casa feliz e realizado. O Correio vivia um sucesso editorial jamais visto e ele sabia que era o principal responsável por isso. No ônibus, nas ruas, nas esquinas, nos bares, nas salas de estar, as pessoas comentavam sobre as últimas notícias do Correio. Ele era um sucesso! Imaginava o que todos esses leitores fariam se soubessem que as principais manchetes do jornal saíam não de fatos ocorridos, mas da imaginação de Murilo. Ele escrevia o que as pessoas tinham vontade de ler, que elas queriam que fosse verdade.

Murilo não lia jornais. Achava que todos mentiam…”

O nome do protagonista da história é Murilo em homenagem ao meu amigo de Salvador que colaborou com termos locais e nomes de lugares que poderiam encaixar melhor a trama na capital baiana. Inventei umas coisinhas no meio do conto como uma coluna de biologia marinha escrita pelo rapaz, para fazer uma discreta alusão a Lucílio Barbosa, poeta formado em biologia Marinha e que deu início a todo esse texto. Enfim, detalhes de uma historinha simples e uma das primeiras a serem escritas para este livro que escrevo e divido todos os passos aqui com vocês.

Mano Celo entre os mais vendidos! Em Lisboa!

agosto 3, 2009

 

Notícias chegam de Lisboa, dando conta de que o “Mano Celo” está entre os destaques da FNAC de Portugal! A foto abaixo prova isso. Gostaria também de dizer aos que afirmam que algum amigo meu levou o livro para a livraria e o pôs na prateleira só pra tirar a foto, que esse é uma hipótese apenas remota.

Em todo caso, o importante é dizer que o meu livro foi fotografado na prateleira de “Destaques” da FNAC de Lisboa, que é tipo uma Siciliano, só que os vendedores são menos simpáticos.

Mano Celo em Lisboa_reduzida

Mano Celo – Imagens – Letra P

agosto 3, 2009
Meu Pai e minhas irmãs Sílvia Louise e Ana Cristina

Meu Pai e minhas irmãs Sílvia Louise e Ana Cristina

 

Patrícia e Cleyton

Patrícia e Cleyton

 

Patrício, Kayonara e Professora Tânia Mendes

Patrício, Kayonara e Professora Tânia Mendes

 

Paulinha, Thiago e Iuri. O Comitê marcando presença.

Paulinha, Thiago e Iuri. O Comitê marcando presença.

 

Primo César, o primeirão na fila.

Primo César, o primeirão na fila.

 

Professoras Célia, Ana Santana e Conceição.

Professoras Célia, Ana Santana e Conceição.