Coluna da Digi # 18 – Resoluções para 2008

Na coluna da Digi número 17 (“O futuro vai ser bom”), atualizada no dia 24 de dezembro de 2007, véspera de Natal, quando nossos sentimentos mais nobres em direção ao próximo afloram, falei sobre o que eu poderia fazer no ano seguinte para melhorar a vida de pessoas mais necessitadas. Em tom reflexivo, abordei o tema do sofrimento e da miséria que atingem a muitos semelhantes que nos cercam.

Para quebrar um pouco o clima triste que imperou nesta crônica, no dia 31 de dezembro de 2007, publiquei na Digi o texto “Resoluções para 2008” com algumas gracinhas inofensivas com o único intuito de descontrair um pouco. Teve gente que gostou e houve também que não entendesse a piada, exigindo que eu abordasse temas mais sérios ou críticos na coluna. Normal, como dizia o Chacrinha e repete o Caio Vitoriano: “Eu vim para confundir”.

***

Resoluções para 2008

Como diria Arthur Dapieve, do passado de onde escrevo ainda é 2007. Eu ainda não estourei champanhe, não pulei 7 ondas nem bebi as 12 latinhas de cerveja que pretendo entornar logo mais. Ainda não reuni os amigos para comemorar a passagem de ano e promover a primeira grande farra de 2008. Também não fiz minha piada habitual, quando às 00h01, chego para alguma amiga ou amigo desavisado e digo num misto de melancolia e ironia, temperados com um cinismo calculado: “Esse ano está passando voando, né não? Lá se foram os primeiros 60 segundos. Que coisa!”

Porém, mesmo aqui do passado, algumas coisas eu já fiz para 2008. As resoluções. Aquelas promessas todas que a gente faz só pra poder quebrar depois. Todo mundo tem uma listinha dessas. Voltar a falar com um amigo, começar aquele curso de espanhol, aprender a surfar ou convidar uma gatation especial para jantar. Pois bem, decidi, aqui de público, revelar a minha lista de resoluções de ano novo. Uma lista singela e cercada de expectativas. Coisas que pretendo ou não fazer, metas a cumprir ou vícios a largar. Espero que eu consiga levar adiante tudo que almejo para este ano que se inicia no futuro onde você já se encontra lendo este texto.

– Em 2008 eu NÃO vou parar de fumar!

– Também não pretendo COMEÇAR a fumar.

– Coletarei assinaturas para a construção de um disco-porto em Ponta Negra, contribuindo decisivamente para o desenvolvimento do turismo interestelar, atraindo um maior número de visitantes extraterrestres e ajudando a recuperar o título de capital espacial do Brasil para Natal. É flagrante na cidade a falta de uma pista de pouso para naves espaciais. E o que mais irrita é o descaso das autoridades para uma questão de tão grande importância para a nossa cidade!

– Vou comprar CDs só porque todo mundo está parando.

– Não pretendo andar no teto para não deixar pegadas.

– Vou pedalar 4 vezes por semana, entrar em forma e tentar (pelo menos, tentar) ir a Pipa de bicicleta.

– Covarde é quem não tenta.

– Pede pra sair 02!

– Vou organizar uma expedição à Bulgária para tirar a limpo de uma vez por todas se aquele país existe ou não. Estão abertas as inscrições.

– Vou fundar um fã-clube de Bruce Lee, o grande e incansável guerreiro oriental.

– Em 2008 vou comer mais pirão. E também cavaco chinês.

– Provarei cientificamente a importância dos clipes de papel como objetos redentores da humanidade.

– Largarei a vida de escritor e correrei atrás do meu sonho de me tornar técnico em contabilidade.

– O Japão caça baleias. Eu protestarei!

– Vou lançar um livro reunindo algumas das melhores crônicas publicadas na Digi.

– Em 2008, não vou pular o Carnatal.

– Irei a um zoológico e sairei correndo e gritando: “Fujam todos! Eles estão soltos!”

– Vou aprender alguma coisa muito inútil só pra poder dizer pras pessoas: “eu sei fazer isso e você não.”

– O jardineiro é Jesus e as árvores somos nozes.

– Vou ler a lista telefônica de Teresina.

– Farei análise para descobrir a origem e tentar resolver um estranho medo que sinto de grampeadores.

– Vou fugir com um circo.

– Devolverei o circo aos verdadeiros donos, caso venham reclamar a propriedade.

– Em 2008, não comerei picles.

– O mesmo não posso dizer das alcachofras, beterrabas e lentilhas.

– Vou assistir “Cidadão Kane”, “Casablanca”, “Garganta Profunda” e “Brasileirinhas 2”.

– Não vou andar de dromedário em Genipabu.

– Começarei um regime a base de cevada e espetinhos de picanha. É tiro e queda!

– Não vou aprender a tocar violão, nem lutar jiu-jitsu, nem praticar hipnose de tijolos.

– Vou escrever um best-seller. Será a história de um homem que vai a Pipa, toma um trago e começa a dar em cima de todas as mulheres solteiras. Vai se chamar: “O caçador de Pipa”.

– Também vou escrever “A surfistinha de Cabul”. Pode ser que venda alguma coisa.

– Irei a um show de rock, beberei feito um condenado, ficarei de ressaca e direi: “Nunca mais eu bebo ontem!”

– Mais banho de mar, mais dias de sol.

– Passarei um mês sem usar celular.

– Em 2008, tentarei manter essa coluna atualizada.

– Em 2008, quero ter você como leitor.

– Se eu conseguir, já terá valido a pena.

– Feliz ano novo!

Anúncios

Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: