Coluna da Digi # 63 – Realizadores: O filme heróico de Mary Land e Fábio de Silva.

No dia 07 de junho de 2009, publiquei na Digi uma crônica sobre o documentário feito pelos diretores Fábio De Silva e Mary Land Brito. Foi o início de uma série de crônicas intitulada “realizadores” nas quais costumo enaltecer o trabalho de pessoas que fazem bastante pela arte e pela cultura. O filme “Sangue do barro” foi premiado e agradou bastante gente. É bom elogiar quem merece. Valeu!

***

Realizadores: O filme heróico de Mary Land e Fábio de Silva.

A coluna de hoje seria novamente sobre a Copa de 2014, dessa vez repercutindo opiniões abalizadas sobre o evento, seus possíveis impactos sobre o país, a economia e a população. Seria um texto esperançoso, falando bem mesmo, mostrando dados de pesquisas e estudos sérios que trazem um pouco de luz ao horizonte que se vislumbra.

Contudo, precisei mudar às pressas o tema da crônica de hoje por uma ótima e justíssima razão. Fui arrebatado pelo filme potiguar “Sangue no barro” dos diretores Fábio de Silva e Mary Land Brito. Isso mesmo, vocês não leram errado: eu utilizei as palavras “filme” e “potiguar” na mesma sentença e não estou delirando nem nada. É daqui, feita por conterrâneos de sensibilidade, talento e capacidade de realização comprovada.

Fábio e Mary Land foram contemplados pelo programa Doc.TV do Governo Federal que patrocina películas em todos os Estados brasileiros. A ideia deles era produzir um registro do massacre de Santo Antônio das Barreiras, distrito de São Gonçalo do Amarante, ocorrido em 1997. Na época, um até então pacato morador chamado Genildo Ferreira assassinou 14 pessoas. Ele teria premeditado uma vingança em razão de um boato de que seria homossexual.

O episódio é reconstituído pelos realizadores de maneira envolvente, através dos depoimentos de gente que viveu o fato. Reportagens do finado “Aqui Agora “ também são mostradas para relembrar as horas de tensão vivenciadas em todo o Estado. O resultado é um documentário dinâmico, bem costurado, estarrecedor e emocionante. A sala (abarrotada, por sinal) ficou perplexa, estupefata e acabou a sessão de alma lavada.

Os diretores souberam explorar muito bem os contornos do episódio e contar a história sem tomar partido. Nem o assassino foi mostrado como um monstro e nem foi beatificado tal qual um justiceiro romântico, equívoco muito comum em produções do gênero. As possíveis motivações do bandido, seu passado, traumas sofridos, as palavras de sua família, amigos e conhecidos se alternam com falas de parentes das vítimas que revelaram todo o drama inerente às perdas irreparáveis que sofreram e o desamparo que se seguiu ao trágico ocorrido. Em meio a tudo isso, reflexões sobre o papel da imprensa no episódio nos relembram a importância da mídia em um caso como este.

Entre as cenas marcantes do filme, está o momento em que a filha de Genildo finalmente consegue ler a carta de suicídio do pai e a hora em que o repórter pergunta à garotinha que viu a mãe ser assassinada na sua frente: “O que seu pai fez com sua mãe?”

No fim da sessão, enquanto subiam os créditos, logo após os efusivos aplausos, ouvia-se nitidamente o choro incontido de muitos espectadores. Emoção coletiva ante um filme que não deixa ninguém indiferente, seja pela primazia com que foi realizado, pelas palavras fortes e emocionates daquela gente simples ou pelo orgulho de o filme ter sido produzido por gente como Gustavo Lamartine e Gabriel Souto (trilha sonora original), Flávio Aquino (fotografia) e Keila Sena (produção). Gosto de ver os amigos fazendo bonito e concretizando algo tão significativo.

Por isso, convido todos a verem o filme e constatar, como eu fiz, que apesar de ser um documentário, “Sangue no Barro” tem dois grandes heróis: Fábio e Mary Land.

Tags: , , , ,

Uma resposta to “Coluna da Digi # 63 – Realizadores: O filme heróico de Mary Land e Fábio de Silva.”

  1. Julyane Says:

    Muito legal o seu blog, interessante e instigante mesmo, me diz uma coisa, aquele texto “o Raqueiro” Foi vc mesmo quem escreveu??????

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: