Coluna do Novo Jornal – 069 – O Cidadão Natalense – 17.12.2011

Soube que um impostor da província recebeu um título de cidadão por aí. Resolvi engrossar o coro e homenagear o caba.

***

O cidadão natalense

Caro senhor Vereador, tenho um singelo pedido a lhe fazer. Eu gostaria de, se não for muito incômodo, interferir levemente em sua extenuante e valorosa atividade parlamentar para fazer uma simples sugestão. Nada demais, apenas uma ação que considero justa e que, se aprovada, expressará o profundo reconhecimento da cidade do Natal para com um dos seus mais dignos habitantes que, por uma lástima do destino, não nasceu em solo natalense. O cidadão a quem me refiro sou eu mesmo e a solicitação que venho lhe fazer é a de um título de cidadão natalense. Acho que chegou minha hora. Depois de tantos anos me esforçando bastante, brilhando e contribuindo com meus inúmeros conhecimentos para o desenvolvimento do Estado e a doutrinação da população local, julgo a mim mesmo um grande merecedor de tão nobre honraria.

Veja, senhor Vereador, que cheguei a esta cidade num tempo imemoriável. Não vivíamos nesta neo-metrópole urbano-litorânea que ganha loas do mundo e que alcança as mais variadas conquistas como o direito de sub-sediar uma Copa ou atrair grandes nomes mundiais como o Nicolelis, o David Beckham e eu (não nesta ordem de importância, que fique registrado). Naquele tempo, éramos um grande interior à beira mar e as pessoas faziam filas quilométricas para conhecer a primeira loja do McDonalds na Prudente de Morais. E a inauguração do Carrefour que levou centenas a dormirem na calçada? Eu vi com os mesmos olhos que agora deito sobre esta tela em que redijo o presente e-mail.

Posso dizer ao senhor que eu, humildemente, com meus múltiplos talentos e capacidade empreendedora fora do comum, transformei este município na capital que ele sempre sonhou ser. Com minha força de trabalho, liderança inata e visão além do alcance, obrei um verdadeiro milagre para converter aqueles nativos rudes e bárbaros em profissionais competentes, cidadãos do mundo, gente cosmopolita e antenada com as mais novas tendências. Se hoje nossa cidade (permita-me referir a ela desta forma) é o que é, isto se deve em grande medida a minha intervenção pessoal e meu engenho profissional. Ou você acha que estou lhe pedindo esta pequena concessão por puro capricho? Claro que não. Eu fiz jus a ela.

Quero entrar no panteão onde já figuram nomes de enorme prestígio e expressão que, assim como eu, muito fizeram por este lugar. Afinal, já faz parte da tradição da Câmara dos Vereadores, premiar grandes personalidades que tenham em seu currículo inquestionáveis serviços prestados a nossa gente. Sonho em entrar para esta lista em que já constam Serginho da Pimenta Nativa, Gil da Banda Beijo, Durval Lélis, Capilé, Ricardo Chaves, o Pastor Malafaia (Ô homem bom!) e Cláudia Leitte. Aliás, como essa moça foi injustiçada no Rock in Rio. Você não acha? Espero, sinceramente, ser o próximo da lista. Para mim, seria motivo de indistinto orgulho compor grupo tão exclusivo e especial. Mal posso esperar.

Acredito que o senhor deva estar se perguntando: “mas se ele é tão importante como diz, por que já não propuseram o título antes e de forma espontânea? Por que ele precisa se oferecer de forma tão ostensiva, praticamente suplicar tal honra?” Pois bem, apresso-me em explicar. Faço questão de esclarecer tão inconveniente questão. Até porque, como se sabe, o senhor é o terceiro vereador a quem recorro para que se promova justiça após tanto tempo de inestimáveis serviços prestados por mim à capital dos Magos incautos. Minha intenção não é me promover às custas do título, mas destacar o nome de Natal ante os que me conhecem e reverenciam em todo o mundo, emprestando todo o meu prestígio e reputação à cidade que adotei para conduzir a um novo patamar de visibilidade interplanetária. E perceba o senhor que amo tanto esta aprazível localidade que não tenho poupado esforços no meu trabalho de articulação política, fazendo uso de todos os meus contatos e influência para obter o que pretendo pelo mais elevado mérito e inegável direito.

Já posso ver o senhor defendendo minha postulação de cidadão num inspirado discurso repleto de sinceros elogios que, se o senhor preferir, eu posso redigir de próprio punho para facilitar sua tarefa na sessão de concessão. Vislumbro também os olhares admirados do público presente, meus novos conterrâneos, todos muitíssimo felizes com a mais recente aquisição de sua cidade. Ao final de suas palavras, ao ouvirem sua saudação, certamente, todos aplaudirão de pé, efusivamente, emocionados, agradecidos por eu ter aceitado o espontâneo convite. E que convite seria mais espontâneo? Em seguida, eu próprio, subirei à tribuna e darei meu show, num discurso de primeira linha, impressionando o plenário com minha retórica impecável, meu eloquente dom de comunicador nato, minhas palavras habilmente escolhidas para brindar tão valioso momento para a história desta cidade, outrora esquecida pelo mundo e que, graças a minha chegada, foi redescoberta pela civilização.

Perceba, senhor vereador, a oportunidade que estou lhe oferecendo. Os dividendos eleitorais que o senhor colherá são incalculáveis. Não tenho dúvidas de que esta será a sessão solene mais proveitosa de sua ascendente carreira política. Peço apenas que seja breve em sua resposta, pois a cidade não tem tempo a perder. Ela não merece esperar tanto, mesmo por mim. Caso o senhor demore em me responder, desistirei da Câmara de Vereadores e buscarei mais sensibilidade e bom senso na Assembleia Legislativa. Pode ser que algum Deputado me conceda um título de cidadão potiguar o que, aliás, talvez seja proporcionalmente mais apropriado a minha dimensão profissional e representatividade.

Saudações,

X.

Tags: , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: