Archive for the ‘Quadrinhos’ Category

Marvel Comics: a história de quem fez história contando histórias

março 19, 2014

Marvel

Adquira já o seu nas melhores casas do ramo.

Li mês passado o livro “Marvel Comics – A História Secreta” do jornalista americano Sean Howe. Um livraço que conta em detalhes toda a trajetória da editora de quadrinhos mais popular do mundo desde a sua fundação até o estrondoso sucesso do Marvel Studios. Em muitos momentos, fã devoto que sou, senti-me como um religioso ao descobrir as (muitas) faltas daqueles que comandam os destinos de sua fé.

A Marvel foi desde sempre o lar de algumas das mentes mais brilhantes e produtivas de suas gerações, porém também viveu muitas controvérsias, foi palco de disputas agressivas e deu lugar a atitudes bastante questionáveis (para dizer o mínimo). Tantos foram os problemas enfrentados que é supreendente que tenha chegado tão longe e transformado suas histórias complexas e entrelaçadas (o chamado “Universo Marvel”) em um fenômeno de popularidade de escala mundial. Por outro lado, tantas (e acreditem: foram muitas) trapalhadas explicam o porquê de a empresa ter chegado tão tardiamente aos cinemas de maneira satisfatória.

O livro conta como empresários inescrupulosos que não davam a mínima para  quadrinhos, os personagens, a coerência criativa das histórias e, sobretudo, para os seus criadores contratados, comandaram a empresa durante décadas sucessivas, quase arruinando para sempre esta indústria cultural que ganhou dos fãs a carinhosa alcunha de “Casa das Ideias”. Também houve inúmeros editores egocêntricos, diretores arrogantes, artistas instáveis e brigas, muitas brigas. Nem o cânone Stan Lee escapa de graves acusações feitas por alguns dos seus principais parceiros (Jack Kirby e Steve Ditko), que criaram junto com ele heróis icônicos do imaginário pop atual.

Em meio a todos esses conflitos, nomes que fizeram (e fazem) a história das HQs pipocam na narrativa, contribuindo com toda a riqueza que fez da Marvel o que ela é hoje no inconsciente coletivo do mundo do entretenimento: John Byrne, Frank Miller, Chris Claremond, Jack (King) Kirby, Steve Ditko e, claro, Stan Lee.

Recomendo fortemente a leitura. Vale cada página, cada nota de rodapé. Destaque ainda para a tradução impecável do jornalista Érico Assis.

Anúncios

Pérolas de Siney Cláudio – Compilação

junho 7, 2011

Ano passado, publiquei aqui algumas tirinhas do publicitário Siney Cláudio, chamadas “Pérolas”. Gosto muito do trabalho dele e essas tiras, em especial, me encntaram pelo humor, sagacidade e ironia. Resolvi republicá-las todas aqui hoje em uma única postagem.

IMPORTANTE: QUEM QUISER VER AS TIRINHAS EM TAMANHO MAIOR, BASTA CLICAR NELAS. 🙂

Divirtam-se!

Siney Cláudio - O pai de todas essas pérolas.

Mais fotos do lançamento de “Cachalote”.

dezembro 8, 2010

Como vi que a turma gosta bastante de fotos e o lançamento de Cachalote rendeu ótimas imagens, publico mais algumas que ficaram de fora. Aproveitem, amigos:

Antes de lançar em Natal, os caras tinham passado por João Pessoa.

 

E também por Pipa.

 

Outros livros do Galera também estiveram a venda na noite.

 

Lançamento + Heineken = sucesso!

 

Louise e o menino de Vicente.

 

"Vem cá, Boy Bruce Cara de Galado é o seu nome de verdade? Posso te desenhar?"

 

Maurício Fontinele e o comandante Cobra.

 

Larissa "Mamãe quero ser Pinup" e Patrício Jr.

 

Nina, Renato, Caio e Boy Bruce.

 

Bárbara, Daniel Guanabara e Carol Carvalho.

 

Hugo Morais, Ramon e Fábio Faria

 

Registro ao lado dos caras. As camisas dos Jovens Escribas ficaram bem neles.

Todo mundo lá!

novembro 12, 2010

Festivais 2010

outubro 31, 2010

* Fontes do conteúdo: http://www.dosol.com.br/ e http://flipipa2010.blogspot.com/

Novembro se inicia cheio de expectativa. Os 2 melhores eventos culturais realizados atualmente no Estado preencherão os dias com uma rica programação.

No fim desta semana, Ândersons Foca dará início à realização de mais um Festival Dosol, na Rua Chile, Ribeira. Começa na Sexta (05) com o baile de abertura e agitará o bairro boêmio sábado e domingo (06 e 07).

Ândersons Foca e Ana Morena

A programação deste ano está uma das melhores que já vi, rivalizando com a célebre edição de 2007, na qual Foca e Ana Morena, sua sócia e esposa, trouxeram na raça, uma escalação de grupos inacreditável para quem acabara de perder o patrocínio da Lei Câmara Cascudo por uma destas humilhações que o governo que se acaba costuma impor a produtores culturais nestes 8 anos.

Mas voltando a falar da edição deste ano, quem for à Rua Chile conferir vai se deparar com atrações fodásticas como a Orquestra Contemporânea de Olinda, Móveis Coloniais de Acaju, Camarones Orquestra Guitarrística e o último Ramone vivo: Marky Ramone Blietzkrieg.

Os ingressos, senhas, bilhetes e casadinhas estão à venda na loja Levis do Midway Mall. Custam R$ 20,00 por dia e R$ 30,00 (sábado + domingo). Ah, só mais duas coisinhas: camarote e de cu é rola e frontstage é meu ovo, beleza?

Confira a ordem das bandas com as mãos levantadas fazendo chifrinhos:

FESTA DE ABERTURA (5/11)
CENTRO CULTURAL DOSOL
DISCOTECAGEM – FABRÍCIO NOBRE (GO)
24H – AMP (PE)
01H – LOVE BAZUKAS (GO/SP)

SÁBADO (6) – RUA CHILE, RIBEIRA
15h30 – HOSSEGOR (RN)
16H – DECRETO FINAL (RN)
16H30 – NEVILTON (PR)
17H – HUMANA (CHILE)
17H30 – MECHANICS (GO)
18H – SWEET FANNY ADAMS (PE)
18H30 – SEX ON THE BEACH (PB)
19H – SUPERGUIDIS (RS)
19H30 – VENICE UNDER WATER (RN)
20H – CAMARONES ORQUESTRA GUITARRÍSTICA (RN)
20H30 – AUTORAMAS (RJ)
21H – THE TORMENTOS (ARG)
21H30 – CALISTOGA (RN)
22H – BLACK DRAWING CHALKS (GO)
22H30 – VESPAS MANDARINAS + FÁBIO CASCADURA (SP/BA)
23H – ORQUESTRA CONTEMPORÂNEA DE OLINDA (PE)
24H – CABRUERA (PB)
0H30 – MÓVEIS COLONIAIS DE ACAJU (DF)

DOMINGO (7) – RUA CHILE, RIBEIRA
15H30 – TODOS CONTRA UM (RN)
16H – BURN MY HEART AT SUNSET (RN)
16H30 – PUMPING ENGINES (RN)
17H – MAHATMA GANGUE (RN)
17H30 – KATAPHERO (RN)
18h – CONJUNTO MERDA (ES)
18H30 – AK-47 (RN)
19H – GARAGE FUZZ (SP)
19H40 – DESALMA (PE)
20H10 – CLAUSTROFOBIA (SP)
20H50 – FACADA (CE)
21H20 – MARKY RAMONES BLITZKRIEG (EUA)

FESTIVAL DOSOL – MÚSICA
CONTEMPORÂNEA 2010
CASA DA RIBEIRA

QUARTA, 10 DE NOVEMBRO
19h – ESSO ALENCAR (RN)
19h40 – CLARA E A NOITE (RN)
20h20 – MC PRIGUISSA (RN)

QUINTA, 11 DE NOVEMBRO
19h – JÚLIO LIMA (RN)
19h40 – PEDOBREU (RN)
20h20 – ANTÔNIO DE PÁDUA (RN)

SEXTA, 12 DE NOVEMBRO
19h – TRILOBIT (PR)
19H40 – DONA ZEFINHA (CE)
20H20 – WADO (AL)

SÁBADO, 13 DE NOVEMBRO
18h – AUTOMATICS (RN)
18h40 – PLANANT (RN)
19h20 – VIOLINS (GO)

DOMINGO, 14 DE NOVEMBRO
18h – TESLA ORQUESTRA (RN)
18h40 – FALSOS CONEJOS (ARGENTINA)
19h20 – FÓSSIL (CE)
20h – GIGANTE ANIMAL (SP)

FESTIVAL DOSOL 2010 (ETAPA PIUM)
CIRCO DA LUZ, PIUM/RN

DOMINGO, DIA 14 DE NOVEMBRO
17h – JULIO LIMA (RN)
17h40 – ORQUESTRA BOCA SECA (RN)
18h20 – CAMARONES ORQUESTRA GUITARRÍSTICA (RN)
19h – THE TORMENTOS (ARG)
19h40 – DONA ZEFINHA (CE)
20h20 – PEDOBREU (RN)
21h – CALISTOGA (RN)

SEGUNDA, DIA 15 DE NOVEMBRO
17h – TESLA ORQUESTRA (RN)
17h40 – FLUIDO NATURAL (RN)
18h20 – PLANANT (RN)
19h – FALSOS CONEJOS (ARGENTINA)
19h40 – A BANDA DE JOSEPH TOURTON (PE)
20h20 – PROJETO TRINCA (RN)
21h – VIOLINS (GO)
21h40 – VENICE UNDER WATER (RN)

Logo em seguida ao Festival Dosol, Ândersons e Ana Morena saem de cena para planejar 2011 e dão lugar a outro competente produtor, Dácio Galvão, o idealizador do saudoso ENE (Encontro Natalense de Escritores) que, após a sucessão municipal de 2008, teve que realizar um evento de igual importância a uns 100 Km da capital, na praia da Pipa.

A Flipipa começou em 2009 e acabei perdendo a primeira edição, pois estava morando fora. Mas não sei se eu iria, uma vez que as mesas estavam repletas de Danuzas Leões e Lobões, enfim, palestras com gente que eu não poderia deixar de perder.

 

No entanto, esta segunda edição, em 2010, está excelente! Marçal Aquino, João Gilberto Noll, João Ubaldo Ribeiro, Tarcísio Gurgel, Mia Couto, Rafael Coutinho e Daniel Galera vão transformar a Pipa no paraíso dos leitores potiguares (todos os 6). O festival só peca pelas mesmas razões de todos os encontros literários realizados em terras potiguares: algumas palestras ocorrem no meio da tarde e em dias úteis. Ou seja, quem trabalha fica impedido de conferir seus autores preferidos. Esse mesmo erro foi cometido no recente Encontro Potiguar de Escritores e também no Encontro Lusófono da Prefeitura de Natal. Mas a escalação de nomes está digna de uma folguinha no trabalho pra conferir de perto as mesas.

Abaixo a programação:

18/NOV (5ª feira)

18h — Tenda Literária 

Mesa 1: Novela Gráfica: A construção linguística e visual

COM: Daniel Galera (SP) e Rafael Coutinho (SP)

MEDIADOR: Alex de Souza (RN) 

19h30 — Tenda Literária

Solenidade de Abertura

20h — Tenda Literária
Mesa 2: O Brasil que existe em nós

COM: Mia Couto (Beira, Moçambique)

DEBATEDORA: Conceição Flores (Portugal/RN)

21h30 — Tenda Literária
 Mesa 3: 1822: Uma nova perspectiva da criação do Brasil
COM: Laurentino Gomes (PR)   DEBATEDOR: Raimundo Pereira Arrais (PE/RN)
 

19/NOV (6ª  feira)

17h30 – Tenda Literária

Mesa 4: O Sisudo e a Melindrosa: tradição e modernidade em Gizinha, de Polycarpo Feitosa

COM: Tarcísio Gurgel (RN)

MEDIADORA: Nivaldete Ferreira (PB/RN)

 

19h30 — Tenda Literária
Mesa 5: Do roteiro ao romance

COM: Marçal Aquino



21h — Tenda Literária

Mesa 6: Estrelas de Couro: A Estética do Cangaço

COM: Frederico Pernambucano de Mello (PE) e Sérgio Augusto Dantas (RN)

MEDIADORA: Clotilde Tavares (PB)

 20/NOV (Sábado)

17h30 — Tenda Literária

Mesa 7: Jornalismo e cultura nas redes sociais: experiências  

Com: Dirceu Simabucuru, Laurita Arruda, Yuno Silva e Carlos Cavalcante

 18h30 — Tenda Literária

Mesa 8: Luis da Câmara Cascudo: por uma fortuna crítica preservada
COM: Durval Muniz (PE),  Moacy Cirne (RN) e Vânia Gicco (RN)
Mediador: Carlos Magno Araújo

20h00 — Tenda Literária

Mesa 9 :A literatura de Noll em tempos de pós-modernidade

COM: João Gilberto Noll (RS) e Ilza Matias Sousa (RN)

MEDIADOR: Carlor Peixoto (RN)

21h30 — Tenda Literária

Mesa 10 : “Vida de escritor”
COM: João Ubaldo Ribeiro (BA) e Geraldo Carneiro (MG)

DEBATEDOR: Woden Madruga (RN)

Por fim, logo após a Flipipa, o lendário Gringo’s Bar abrirá excepcionalmente na segunda-feira, 22 de novembro, para o lançamento em Natal de “Cachalote”, o mais aclamado quadrinho lançado no Brasil em 2010. Sob o céu de Ponta Negra, esta praia habitada por putas e gringos, estaremos tomando umas cervejas com os autores Daniel Galera e Rafael Coutinho, recebendo amigos e vendendo exemplares de “Cachalote” e de livros anteriores do Galera.

Patrício Jr., Gregor Samsa e Daniel Galera.

Mas sobre isso, falarei mais ainda esta semana.

É isso aí: como já diziam os “Guns and roses” : “November’s rain (tradução: “Novembro é foda!”) 

Confirmado: Cachalote em Natal!

outubro 29, 2010

Prego batido, ponta virada. Daniel Galera e Rafael Coutinho incluíram Natal na turnê de lançamentos da tão esperada “Cachalote”. Aproveitando a ida a Pipa para participar da Flipipa, promovida por Dácio Galvão, eles resolveram dar uma esticadinha na capital e rever alguns amigos potiguares como Caio Vitoriano e Daniel Guanabara. Aí, caralho!, tinham que lançar o livro também, né?

Convite dos primeiros lançamentos em junho passado.

Será uma cortesia dos Jovens Escribas para a turma que curte quadrinhos e gosta dos livros do Daniel e do trabalho do Rafael. O jornalista Fábio Farias, Milena Azevedo e mais uma galera com quem não falei ainda (Alex de Souza, entre outros) nos ajudarão a espalhar a notícia. Espero que os nobre leitores deste espaço também façam sua parte.

Convite dos primeiros lançamentos em junho passado.

O evento terá que ser numa segunda-feira, pois é a única noite em que os caras estarão na cidade. Ocorrerá a partir das 20h do dia 22 de novembro, no Gringo’s Bar, em Ponta Negra. A partir da semana que vem, vamos começar a soltar as peças de divulgação e trabalhar a assessoria de imprensa do lançamento.

Convite dos primeiros lançamentos em junho passado.

Nas peças de divulgação, vamos informar os valores dos livros, pois além de “Cachalote”, haverá alguns exemplares de “Cordilheira”, “Mãos de cavalo” e “Até o dia em que o cão morreu” para quem quiser aproveitar a presença do Galera pra adquirir algum deles e já pegar a firma do hômi.

É isso, pessoal. Estou feliz com essa articulação bem sucedida. Agora é espalhar a boa nova.

Apontamentos desconexos # 5.

outubro 26, 2010

 

De volta ao Comitê

José Marcelo, Leandro, Arnaldo, Fernando, Fialho, Júlia, Mychelinne, Flávio, Cleide, Dimetrius e Thiago (no detalhe).

Após um período de 4 meses trabalhando na campanha política e mais 15 dias de descanso, voltei ao batente publicitário junto aos meus colegas do Comitê Criativo. A agência passa por um processo de crescimento e mudança de sede e agora está recebendo diversos novos clientes, além de botando na rua umas campanhas bem legais que nos tem enchido de orgulho. A equipe também tem acompanhado o crescimento da agência e a cada mês tem chegado gente nova pra nos ajudar a atender cada vez melhor nossos clientes.

Curso de informática do IFRN

Semana passada, quinta-feira, tive um ótimo encontro com os alunos do curso de informática do IFRN de Natal. O professor de português Carlos Negreiros havia trabalhado uma de minhas crônicas em sala de aula e acabou formulando o convite para que eu fosse conversar com a turma sobre o exercício de escrever crônicas. Aproveito para agradecer pelo convite e a ótima receptividade que tive junto à turma.

Cachalote

Está quase tudo certo para o lançamento em Natal da história em quadrinhos “Cachalote” de Raffael Coutinho e Daniel Galera. Os caras estarão por aqui, participando da Flipipa e darão uma esticadinha de mais uns dois dias em Natal. Nós dos Jovens Escribas descolamos a hospedagem deles por aqui e já marcamos o lançamento para o Gringo´s Bar em Ponta Negra, na segunda-feira, 22 de novembro. Está faltando ainda a confirmação da Cia das Letras para o envio dos livros. Assim que estiver tudo certo, vamos preparar uma campanha de divulgação. Também pedi para a editora mandar alguns exemplares dos outros livros do Galera (“Mãos de cavalo”, “Até o dia em que o cão morreu” e “Cordilheira”).

 

Novo Jornal

Muitos já estão sabendo, mas não custa nada espalhar. Desde o início de setembro, sou colunista contratado do Novo Jornal. Escrevo uma crônica semanal na seção “Jornal de Carlos Fialho”. Fiquei muito feliz com o chamado de Carlos Magno e sinto-me honrado em ocupar o mesmo espaço que, às terças-feiras, é abrilhantado pela erudição e estilo inigualáveis de Adriano de Sousa que, aliás, é digno dessa puxada de saco suassuno-levínica.

Coluna da Digi

Aproveitando o assunto Novo Jornal, informo também que, atendendo a pedidos, voltei a publicar crônicas na coluna “Sei lá! Mil coisas.” no portal Diginet. Serão atualizações eventuais, sem o mesmo rigor de outros tempos, mas que servirão como alternativa aos que quiserem ler novidades na net, uma vez que a coluna do Novo Jornal só pode ser lida no próprio periódico.

Pérolas 14 – Por Siney Cláudio

setembro 12, 2010

Para ver em tamanho maior, clique na figura:

Pérolas 13 – Por Siney Cláudio

setembro 6, 2010

Para ver em tamanho maior, clique na figura:

Pérolas 12 – Por Siney Cláudio

setembro 3, 2010

Para ver em tamanho maior, clique na figura:

Pérolas 11 – Por Siney Cláudio

agosto 27, 2010

Clique na imagem para vê-la em tamanho maior.

Pérolas 10 – Por Siney Cláudio

agosto 24, 2010

Clique na imagem para vê-la em tamanho maior:

Coluna da Digi #55 – A história que mudou a história.

agosto 23, 2010

No dia 02 de março de 2009, publiquei uma crônica sobre a série em quadrinhos “The Watchmen“, de Alan Moore, por ocasião do lançamento do filme dirigido por Zack Snyder e baseado nas revistas. O lançamento do filme também gerou uma série de bons artigos de Pablo Capistrano, Alex de Souza, Milena Azevedo e Patrício Jr. e que podem ser lidos, clicando aqui: https://blogdofialho.wordpress.com/tag/the-watchmen/

Publico novamente o texto e espero que todos gostem.

Obrigado.

***

A história que mudou a história.

Os super-heróis habitam o imaginário popular há mais de meio século. Nesse tempo todo, as crianças (e os que ainda são crianças em seu íntimo) sempre devanearam a respeito de um mundo repleto de intrépidos mascarados, vestindo as cuecas por cima das calças, nos defendendo dos perigos, intervindo nos grandes problemas da humanidade, nos protegendo e reduzindo os índices de violência.

O que fariam os super-heróis na Faixa de Gaza? Como eles agiriam na disputa entre o Hamas e Israel? Eles atuariam em Natal? Fariam algo para impedir as centenas de assassinatos ocorridos no pior início de ano da história?

A resposta, não há como saber, mas pode-se supor. Os roteiristas procuram sempre contextualizar, trazendo os heróis para mais próximo de nós. O Homem-aranha ajudou a resgatar as vítimas no 11 de setembro de 2001 e já até teve um encontro com Obama na edição de janeiro que esgotou em poucas horas nos Estados Unidos.

Porém, nunca ninguém conseguiu imaginar um universo tão realista quanto o inglês Alan Moore em “The Watchmen”, a mais aclamada história em quadrinhos de todos os tempos, definida como o Don Quixote ou o Cidadão Kane dos romances gráficos. Tanto que foi o único quadrinho até hoje a vencer um prêmio Hugo, um dos mais importantes da literatura mundial.

Seguindo o gênero da história alternativa, inventado por Philip K Dick em “O homem do castelo alto” (essa eu aprendi com Alex de Souza), ele concebeu um mundo igualzinho ao nosso, só que habitado por justiceiros mascarados de verdade.

Alan Moore chegou à conclusão de que o mundo não seria necessariamente melhor com a intervenção dos heróis. Pelo contrário. Os Estados Unidos exerceriam um domínio sobre os mascarados e, com a ajuda deles, venceriam a Guerra do Vietnã. A União Soviética se recusaria a se desarmar e a tensão nuclear deixaria o mundo numa tensão insustentável. Com o governo estadosunidense levando vantagem na Guerra Fria, não haveria escândalo Watergate que desse jeito na popularidade de Nixon e do partido Republicano que se perpetuaria no poder.

Os heróis concebidos por Moore tinham falhas de caráter muito evidentes. Eram infiéis no casamento, violentos com suas vítimas, assassinos que se aproveitavam da imunidade diplomática concedida pelo governo para cometer as mais abjetas atrocidades. O Dr. Manhatam (único com superpoderes) transmite câncer para as pessoas próximas e o Coruja (sem poderes, mas cheio de engenho) chega até mesmo a brochar em uma das passagens mais improváveis das HQs mundiais.

A coluna de hoje serve para alimentar a expectativa da estreia mundial do filme que ocorrerá na próxima sexta-feira (6 de março). Fazia tempo que eu não aguardava um filme com tanta expectativa. Pelo que andei lendo e vendo na internet, o romance gráfico de Alan Moore, uma das criações mais geniais em que já pus as mãos, está sendo adaptado de forma tão magistral, cuidadosa e milimétrica pelo diretor Zack Snyder que arrisco dizer que será um dos grandes filmes de 2009. Agora é só aguradar a sexta-feira chegar e torcer para que os cinemas de Natal recebam o filme logo na estreia e não tenhamos que aguardar 2 meses para podermos conferir a produção, como ocorreu com Sin City no ano da graça de 2005. Se for o caso, vou precisar de uma super-paciência ou morrerei de ansiedade.

Pérolas 9 – Por Siney Cláudio

agosto 21, 2010

Para ver em tamanho maior, clique na figura:

Pérolas 8 – Por Siney Cláudio

agosto 8, 2010

Para ver a imagem em tamanho maior, clique na tirinha: