Posts Tagged ‘Márcio Nazianzeno’

Lançamento de “Do Fundo do poço se vê a lua” – Mais Imagens

abril 11, 2011

Hoje postarei mais algumas imagens da passagem de Joca Reiners Terron por Natal, especialmente seu lançamento no Gringo’s.

Pablo folheia o recém adquirido exemplar autografado pelo autor.

Com o jornalista Yuri Borges do Diário de Natal

Patrício Jr com dores na lombar e Márcio Nazianzeno com dor no braço direito, mas com Lucílio está tudo bem.

Joca autografa um exemplar do lendário "Hotel Hell' para os meninos da Revista Catorze.

Aliás, por falar nos caras da Catorze, eles fizeram uma matéria bem legal sobre o autor.

Confiram:

http://revistacatorze.com.br/2011/a-literatura-que-absorve 

Duas das maiores autoridades literárias da Praia de Pipa

Samuca e Márcio Wilhelm

Nina e eu, cicerones do escriba ilustre.

Márcios

P&B

E vejam também um comercial dos documentários “Amores Expressos” que registrou as aventuras de 16 autores pelo mundo a fim de escrever histórias de amor. Entre os autores, está Joca Terron, pois foi este projeto que resultou no livro “Do fundo do poço se vê a lua”.  Cliquem abaixo para assistirem:

Ainda esta semana, registraremos no blogue dos Jovens Escribas, que fica lá na nossa loja virtual (www.jovensescribas.com.br), alguns momentos do lançamento do livro “Pés no Caminho, Campo de Estrelas”. Divulgarei.

Dia dos Namorados por Márcio Nazianzeno

junho 12, 2009

O post de hoje resgata um texto antigo do jovem Márcio Nazianzeno, ex-proprietário da Limbo Livros Selecionados. Como hoje é dia dos Namorados, tem tudo a ver com a data. Leiam e divirtam-se.

"Não pega mal sermos fotografados num post sobre o dia dos Namorados?" "Cala a boca e esboça um sorriso, vai. Iiiisso."

"Não pega mal sermos fotografados num post sobre o dia dos Namorados?" "Cala a boca e esboça um sorriso, vai. Iiiisso."

Prova de amor
e outros clichês a dois

por márcio nazianzeno

FRIGORÍFICO
ele: casa comigo
ela: não
ele: porque?
ela: porque estamos presos nesse frigorífico
ele: a gente foge daqui
ela: pra se prender de novo? num mais gelado?
E foram encontrados numa civilização futura, congelados em cima de um sofá.

PROVA DE AMOR
ela: faça uma loucura por mim
ele: Diabos, e o que você quer que eu faça?
ela: ah, sei-lá-qualquer-coisa, inventa!
Ele arrisca um salto mortal e quebra o pescoço. Ela acha o gesto ‘bonitinho’.

VALIDADE
ela: tá sentindo?
ele: o que?
ela: esse mau cheiro
ele: não fui eu
ela: vem cá, é você… você tá azedo.
ele: coisa estranha.
E foi aí que eles perceberam, que o amor também tem prazo de validade.

MEU AMOR POR VOCÊ É ENORME, ESPERO QUE CAIBA
ele: não me entenda mal, eu só tenho um interesse puramente intelectual pelas suas tetas.
ela: você é um babaca.
ele: não fala isso, boneca. Eu sei que existe algo de muito profundo em você, bem aí, no meio das suas pernas.
E foram felizes para sempre (longes um do outro, é claro).

OLHOS
ela: gosto de me ver nos seus olhos
Muito tímido ele fecha os olhos, guardando uma lembrança pra toda a vida.

PIERCING
ela: curtchiu o meu piercing na língua?
ele: prefiro a língua.
Eis um manifesto: essa tal pós-modernidade está nos roubando boas partes da vida.

QSL. FOMOS DESCOBERTOS
ela: não estamos sós.
ele: hã? Pirou, mulher?
ela: ali, do outro lado do monitor… tem uns voyers.
ele: doentes.
E o escritor vai embora, com o rabo entre as pernas.

Márcio escreve às vezes, é adepto do pugilismo e atualiza seu blogue http://queridobunker.wordpress.com. Também trabalha com publicidade na função de redator.